Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/advento7/public_html/noticias/wp-content/plugins/pa-plugin-utilities/classes/controllers/IASD_Menu.class.php on line 40

    Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/advento7/public_html/noticias/wp-content/plugins/pa-plugin-utilities/classes/controllers/IASD_Menu.class.php on line 75

Notícias

David Dias

Ministério Jovem

Artigos sobre o Ministério Jovem com ênfase na missão dos jovens e treinamento de líderes do departamento JA.

“Como Reavivar a Igreja do Seculo 21”, adaptado a missão dos Jovens

Olá caros jovens.

Bem-vindos ao nosso blog. Os tempos que passaremos juntos aqui certamente serão de grandes bençãos. Entre os vários livros que estou lendo agora eu gostaria de destacar o resumo de um deles que chamou muito a minha atenção nestes últimos tempos: O livro “Como Reavivar a Igreja do Seculo 21” escrito por Russell Burril, que eu recebi de presente das mãos do Pr. Joaquim Tango (Departamental da Escola Sabatina e do Ministério Pessoal da nossa AIASD-CV). Dar-lhe-ei um toque jovem adaptado a nossa nobre Missão.

» Resumo sobre Pequenos Grupos (P.G.)

Entre as várias coisas que estou estudando neste livro eu gostaria de partilhar com você as seguintes:

  1. Os Pequenos Grupos relacionais são um plano de Deus e fazem parte da Estrutura da IASD e do Ministério dos J.A.;
  2. Necessitamos de um círculo íntimo de amigos como Jesus tinha aqui nesta terra (cerca de 12 pessoas);
  3. A própria divindade é um Pequeno Grupo entre Deus o Pai, Deus o Filho e Deus Espirito Santo;
  4. No Antigo Testamento o sistema Divino era diferente do sistema Egípcio (sistema faraônico das piramides), Deus habitava no meio do Seu povo (Êxodo 25:8) e Moisés foi admoestado por Jetro dividir o povo de Israel em Pequenos Grupos de dez pessoas ( Êxodo 18:21, 22);
  5. No Novo Testamento, na Igreja Primitiva, haviam os P.G como base de ação e comunhão e evangelizaram o mundo todo naquela época – “de casa em casa até a última casa”;
  6. Os nossos Pioneiros no Início da Igreja Adventista utilizaram este método Bíblico de Evangelismo Relacional e a própria irmã White era apaixonada pelos P.G. que eram denominados por ela de “Reuniões Sociais”. Ela motivava a todos a participar nos P.G. e promovia os P.G. nos Hospitais, na Conferência Geral, nas Igrejas, etc.
  7. Por que razão então não estamos hoje beneficiando plenamente desta benção dos P.G ou das Reuniões Sociais como eram chamadas por Ellen White? Foi a pergunta feita pelo autor deste livro.
  8. Segundo o Prefácio do referido livro o problema é que a cópia do sistema Babilônico-Romano está interferindo na estrutura evangelística da atual Igreja Adventista do 7º dia, tentando tirar o sacerdócio de todos os membros colocando-os numa inatividade Laodiceana e desviando os pastores da sua verdadeira Missão-treinar.

Convido você a ler o referido livro e aprofundar o estudo neste assunto.

Bom se quisermos voltar às origens, ou seja, o restauro da imagem de Deus em nós, precisamos começar a viver a comunhão através de relacionamentos saudáveis também nos P.G. como salienta Russell Burril.

» Os Jovens e os Pequenos Grupos

O Ministério J.A. tem tudo montado no formato de P.G., só falta aplicar, mas antes gostaríamos de ver algumas vantagens deste método de trabalho “que foi dado por Aquele que não pode errar” – Deus (Disse E.G.W.).

» Vantagens práticas:

a) As Funcionalidades de um Pequeno Grupo – Promove a amizade, estudo da Bíblia, oração em Grupo, louvor e oportunidade de evangelizar utilizando todos os dons disponíveis.

b) A Proximidade – Nos P.G. todos conhecem todos; até no Facebook se tiver muita gente no grupo de amigos começamos a perder o interesse e a passar despercebidos

c) A Mobilidade de um P.G – O P.G é mais prático, será mais fácil colocar uma mochila nas costas e entrar num hiace com 12 pessoas para ir evangelizar ou realizar um projecto Calebe em um lugar distante do que ter um grupo grande de 20 a 30 pessoas.

» Estrutura do Ministério JA

  • Diretor do Clube JA da Igreja Local
  • Clube Jovem (16-35 anos membros regulares batizados, membros honorários e membros associados)
  • Líderes das Unidades do Clube Jovem ou das classes Jovens da Escola Sabatina podem liderar os P.G.
  • Nos clubes dos Desbravadores, nas Unidades Jovens e classes dos Jovens o número recomendado é sempre de de 8 a 12 membros. Quando a classe atingir a média de 16 pessoas pode ser dividida em dois grupos de 8 pessoas.

Como começar?

1 – Escolher lideres – Precisamos nomear os líderes das Unidades dos Jovens e os líderes por sua vez encontrarão a casa e os membros da Unidade Jovem escolhidos por afinidade, proximidade, etc…

2 – “Não reinventar mais rodas” – Os líderes dos P.G. Jovens podem ser os professores das classes JA (Juniores e Seniores) na Escola Sabatina ou os líderes das unidades JA no clube dos jovens.

3 – Numa primeira fase deixar os líderes e os jovens organizarem os P.G. de forma espontânea e voluntária. Na segunda fase o Departamento do Ministério pessoal poderia organizar toda a Igreja de forma que o P.G. seja a estrutura central de todas as atividades missionárias feitas na Igreja.

4 – O Coordenador dos P.G. jovens pode ser o Director JA se ele estiver disposto a fazer este trabalho, senão poderá convidar uma outra pessoa na sua equipa para fazer a coordenação.

5 – Queremos apostar muito na amizade, confraternização, mas também no estudo da Bíblia, louvor e oração durante a hora de encontro do P.G. (no máximo 1:30h cada encontro para deixar um gostinho para o próximo encontro).

Gostaria de terminar esta parte com algumas citações da irmã E.G.White sobre a organização dos Jovens em P.G. retirados do livro serviço Cristão, p. 30.

E.G.White – Designação Divina

O Senhor designou os jovens para serem Sua mão auxiliadora.” » Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 104.

“Com tal exército de obreiros como o que poderia fornecer a nossa juventude devidamente preparada, quão depressa a mensagem de um Salvador crucificado, ressuscitado e prestes a vir poderia ser levada ao mundo todo!” » Educação, pág. 271.

Temos hoje em dia um exército de jovens que podem fazer muito, se devidamente dirigidos e animados. Queremos que nossos filhos acreditem na verdade. Queremos que eles sejam abençoados por Deus. Queremos que eles tomem parte em planos bem organizados para auxiliarem outros jovens. Que todos sejam tão bem preparados, que possam representar devidamente a verdade, dando a razão da esperança que há neles, e honrando a Deus em qualquer ramo da obra no qual se achem aptos a trabalhar.” » General Conference Bulletin, vol. 5, nº 2, pág. 24.

» A Juventude na Obra da Igreja

O talento juvenil, bem organizado e bem exercitado, é necessário em nossas igrejas. Os jovens farão alguma coisa com suas transbordantes energias. A menos que essas energias sejam dirigidas por condutos certos, serão pelos jovens usadas de maneira que ferirá sua própria espiritualidade e se demonstrará um mal àqueles com quem se associam. » Obreiros Evangélicos, pág. 211.

Havendo a juventude entregado o coração a Deus, não cessa ainda nossa responsabilidade em seu favor. É preciso que eles se interessem na obra do Senhor, e sejam levados a ver que Ele espera que façam alguma coisa para que Sua causa avance. Não basta mostrar quanto se precisa fazer, e insistir com a mocidade para tomar parte. É mister ensinar-lhes a maneira de trabalhar para o Mestre. Exercitá-los, discipliná-los, adestrá-los nos melhores métodos de atrair almas para Cristo. Ensinai-os a experimentar, quieta e despretensiosamente, auxiliar seus jovens companheiros. Disponham-se sistematicamente vários ramos de trabalho missionário, nos quais eles possam tomar parte, e deem-se-lhes instruções e auxílio. Assim aprenderão a trabalhar para Deus”. Obreiros Evangélicos, pág. 210.

Conclusão

Você já imaginou! Poderemos ter P.G. especializados em oração intercessora, ou um P.G. musical, ou outro P.G. de Jovens Professores para conquistarem outros Professores para Jesus. Enfim P.G. de fotógrafos, de arte, de saúde para fazerem serviços comunitários nas várias ilhas de Cabo Verde (Santo Antão, S. Nicolau, Ilha do Maio, Ilha da Boavista são as que mais precisam).

Portanto ore, fale com o Pastor da tua Igreja e com o Director do Ministério Pessoal e o Director J.A. e comece este projecto Divino. E não te esqueças de convidar os teus Jovens irmãos e amigos.

O Programa é simples (por exemplo):

19:15h – Recepção e confraternização (apresentação dos amigos, quebra-gelo, conversa em dia)
19:30h – se alguém está feliz –vamos cantar (hinos jovens, do hinário, tocados ou no seu computador)
19:45h – se alguém está triste – vamos orar (oração intercessora, dois a dois, ou em particular, etc)
19:55h – vamos planificar e dividir as tarefas (planos e objectivos do vosso P.G.)
20:00h – vamos estudar a Bíblia (um estudo dinâmico e muito interativo, fazer todos participarem com temas actuais e concluir sempre com citações da Bíblia e do Espírito de Profecia sobre o assunto)
20:30h – hino final
20:35h – oração final
20:36h – Tchau, até o próximo encontro se Deus quiser.

Podes também realizar um P.G. de manhã cedo na beira do mar durante as férias que estão se aproximando.

Estabeleça um contrato de 3 meses de duração com os membros do teu P.G. que poderá ser renovado no final deste período. E não esqueça de um nome para o teu P.G.

Que Deus vos abençoe e vos guarde.

Pr. David Dias, Mindelo
11 de Junho de 2017